• Estilo
  • Vivien of Holloway

    Olá!

    Hoje vim mostrar a primeira parte do ensaio que fiz com o Gabriel Barrera, usando o vestido da Vivien of Holloway.
    Vivien of Holloway é uma marca de roupas britânica focada em moda retrô/pin-up. Eles têm uma variedade incrível de roupas, modelagens, estampas e cores para todos os gostos, tudo muito elegante e de ótima qualidade. Algumas das modelagens utilizadas nas roupas são autênticas dos anos 50, e o foco da marca é produzir essas modelagens vintage para servir e enaltecer todos os tipos de corpo dos dias de hoje.

    O vestido que eles me mandaram é do estilo sarong: frente única com a modelagem estilo saia lápis com um babado grande na lateral, comprimento logo abaixo dos joelhos, bem acinturado e com barbatanas na parte superior. O vestido ainda vem acompanhado de um bolero de manga curta. Esse modelo era provavelmente meu favorito no site, e a variedade de cores, tecidos e estampas é imensa – para todos os estilos!

    Gostei muito do conjunto e fiquei muito feliz em trabalhar com a marca que eu já admirava há tanto tempo. Seguem as fotos, e espero que gostem do resultado.

    Fotos: Gabriel Barrera / Estúdio RGB
    Modelo e maquiagem: Larissa R. / Murder Queen
    Cabelo: Beatriz Barrera
    Assistência: Juliana Longano
    Vestido: Vivien of Holloway

    Beijos,

  • Beleza
  • Estilo: Micheline Pitt

    Olá!

    Hoje estou começando uma nova série de posts que irá mostrar o estilo de algumas mulheres que me inspiram diariamente. Para começar ninguém melhor que a Micheline Pitt, que foi uma das minhas primeiras inspirações nesse estilo pin-up/goth e é quem eu sempre lembro quando penso em uma glamour ghoul.

    A Micheline Pitt é dessas pessoas que fazem mil coisas, e todas saem maravilhosas. Maquiadora, modelo, ilustradora, hair stylist, designer de moda e empresária, Micheline trabalhou durante anos como produtora e designer para a marca Pin-up Girl Clothing e hoje em dia é dona da própria marca, a Vixen by Micheline Pitt“Good things for bad girls” (coisas boas para garotas más).

    Seu guarda-roupa é inspirado principalmente na moda dos anos 40 e 50, com silhuetas bem marcadas na cintura, peças justas, saias lápis ou godê volumosas. A cor predominante é o preto, mas o rosa, branco e vermelho também marcam presença nas peças. Micheline se inspira muito na estética dos filmes de terror e monstros clássicos, comic books, Barbies e bad girls. Rendas, transparências, decotes e saltos altos estão sempre presentes em seus looks mais elaborados.
    Quanto aos acessórios, ela costuma sempre usar broches, cintos para marcar ainda mais a cintura, brincos e principalmente acessórios de cabelo – lenços, chapéus, turbantes e fascinators estão presentes até mesmo nos looks mais despojados.

    Porém, apesar de suas fotos, Micheline deixa bem claro que o seu dia-a-dia não é nada glamouroso e que ela trabalha muito, e frequentemente é vista também com looks mais básicos tipo calça jeans e camiseta. Inclusive uma das linhas de sua marca é focada apenas em peças jeans – a Bad Girl Denim. Para o dia-a-dia ela opta por looks mais práticos e confortáveis, mas sem deixar o estilo de lado – para isso uma ótima opção é combinar as peças com estampas tipo animal print e jaquetas de couro.

    Quanto à maquiagem, geralmente Micheline opta pelo look pin-up clássico: delineador gatinho, batom vermelho (nada de matte!) e um smokey eye levinho. A pele é muito limpa, com iluminação de leve e nada de contornos exagerados. Seus cabelos são muito escuros e volumosos e ela costuma usá-los sempre cacheados ou ondulados.

    Admito que esse é praticamente meu guarda-roupas dos sonhos hahah ♥ mas enquanto a gente não chega nesse nível, fica a inspiração. Vocês podem acompanhar o trabalho da Micheline pelos links abaixo:

    Instagram: https://www.instagram.com/michelinepitt/
    Site oficial: https://www.michelinepitt.com/
    Youtube: https://www.youtube.com/user/TheMichelinePitt/videos

    Gostaram do post? Querem ver mais nesse estilo? Me contem nos comentários!

    Beijos,

  • Cinema
  • Top 5 – Filmes de Terror Clássicos

    Olá!

    Como vocês já devem saber, sou apaixonada por filmes de terror. De uns anos para cá tenho me dedicado a assistir a maior quantidade possível, e como para mim é muito difícil selecionar apenas uma lista dos meus favoritos, decidi separar essa lista em categorias e apresentá-las aos pouquinhos a vocês.
    Hoje falarei então a respeito dos meus clássicos favoritos, que estrearam em média da década de 1920 até os anos 60. Esses filmes foram responsáveis por grande parte da estética do horror que conhecemos nos dias de hoje e ainda são uma enorme influência para diversos estilos.
    As grandes produtoras dessa época foram a Universal Studios, responsável pelos primeiros clássicos e pela atmosfera gótica em preto e branco, e algumas décadas depois a Hammer, trazendo um clima muito mais assustador e um banho de sangue em Technicolor. Enquanto os filmes contemporâneos estão cada vez mais focados em espíritos e serial killers, nessa época as grandes estrelas do cinema do horror eram os monstros. Vampiros, lobisomens, mortos-vivos, criaturas misteriosas e desconhecidas, que, nunca antes vistas, aterrorizavam e fascinavam os espectadores.

    Se você ainda não viu algum filme dessa lista, corre para assistir! Além de serem incríveis, representam um patrimônio histórico importantíssimo para qualquer amante do terror.

    1. Drácula (1931)

    Drácula para mim é o clássico dos clássicos. Produzido pela Universal e baseado na obra de Bram Stoker, o filme conta a história do Conde Drácula, interpretado pelo Bela Lugosi, que virou o maior ícone da estética vampiresca que conhecemos até hoje. Sua performance é hipnotizante e garante que o filme seja uma experiência incrível até os dias de hoje, quase 90 anos depois de seu lançamento. Também não posso deixar de mencionar a versão feita em 1958 pela Hammer, Horror of Dracula, onde o vampiro é representado pelo Christopher Lee (um dos meus atores favoritos da vida). Essa versão é muito mais sangrenta, erótica e aterrorizante – igualmente icônica.

    2. Frankenstein (1931) e Bride of Frankenstein (1935)

    O monstro de Frankenstein talvez seja o mais incompreendido e solitário do cinema. Baseado no livro de Mary Shelley e produzido pela Universal, o filme conta a história do monstro interpretado por Boris Karloff, resultado de um experimento que trouxe à vida um corpo criado com partes de diversos cadáveres. Temido e perseguido pelos moradores do vilarejo, o monstro se encontra completamente sozinho. Na sequência A Noiva de Frankenstein, que é uma continuação direta do filme, o cientista se encontra numa missão de criar uma companheira para o monstro. Outro clássico indispensável.

    3. House on Haunted Hill (1959)

    Dirigido por William Castle, o filme conta a história de um excêntrico milionário que decide dar uma festa misteriosa numa casa mal assombrada, oferecendo 10 mil dólares a 5 convidados, com a condição de passarem a noite com ele e sua esposa trancados lá dentro. Vincent Price está assustadoramente magnífico nesse filme – sua voz por si só já garante o clima de suspense, e sua atuação como sempre é impecável. O filme tem o roteiro bem simples, alguns sustos e uma pegada de humor negro, que garante que seja muito divertido ainda nos dias de hoje. Um misto de suspense, mistério e terror.

    4. The Black Cat (1934)

    Esse filme é uma obra de arte. Baseado num conto do Edgar Allan Poe, foi dirigido pela Universal e os personagens principais são retratados por Bela Lugosi e Boris Karloff. O filme conta a história de um casal em lua de mel na Hungria que acaba sofrendo um acidente na estrada e parando na casa de um homem misterioso. Tem uma atmosfera mórbida, misteriosa e sombria. A interação entre Lugosi e Karloff é magnífica, bem dramática, e é realmente uma experiência maravilhosa assistir aos dois contracenando. A trilha sonora de “The Black Cat” também merece ser mencionada, é lindíssima. A fotografia também é incrível e o final é de tirar o fôlego, com certeza é um dos filmes mais incríveis que eu já vi.

    5. The Wolf Man (1941)

    Mais um dos mais clássicos monstros da Universal <3 Lon Chaney interpreta um homem mordido por um lobisomem, e o filme retrata toda sua culpa, seus tormentos e conflitos internos ao se ver condenado à essa maldição. O roteiro é simples porém envolvente, e a fotografia do filme é lindíssima - uma das minhas favoritas. Bela Lugosi também faz uma pontinha como um cigano nesse filme (como podem perceber, a gama de atores nesses filmes era bem pequena).

    Além desses que escolhi para o top 5, não posso deixar de citar mais alguns dos meus favoritos que com certeza indico: House of Wax, Creature from the Black Lagoon, The Invisible Man, The Mummy, Dr. Jekyll and Mr. Hyde, The Incredible Shrinking Man, Nosferatu, Tales of Terror, The Old Dark House.

    E aí, já viram todos dessa lista? Quais são os favoritos de vocês?
    Espero que tenham gostado da minha seleção, e me contem nos comentários se gostariam de ver as próximas categorias que eu separei! (;

    Beijos,